31.5.06

Timor-Leste: textos importantes

Sobre as declarações do Bispo D. Basílio, Manuel Leiria de Almeida:Sr. Bispo de Baucau, minhas Senhoras e meus Senhores!... Todos sabemos, desde há muito tempo, que é esta a opinião de VEXA e da Igreja Católica de Timor Leste. O problema é que para além de dizer isto VEXA não diz qual a alternativa. Se a tem, porque não diz? Ou acha que a sua função é apenas de dizer que o caminho está errado e que o pastor não sabe onde estão as melhores pastagens?O Sr. Bispo, que através da Diocese é o principal empresário de Baucau, já resolveu o problema do desemprego lá? Ou, sequer, encontrou o início do caminho para o resolver?Mais: acha que é fazendo manifestações como a organizada pela Igreja em Dili há um ano atrás que se dá confiança aos investidores para investirem e melhorarem a situação quanto ao emprego?Qual a sua solução em relação ao desemprego? É a "solução indonésia", de "inchar" o aparelho de Estado para dar emprego a toda a gente mesmo que seja para fazer coisa nenhuma?O problema, meu caro Bispo, é que Timor É pobre e não tem a capacidade para, no curto-médio prazo, dar trabalho a toda a gente.O problema é que, nomeadamente devido à posição da Igreja, a população cresce a uma taxa exorbitante e dificilmente haverá crescimento que consiga melhorar, realmente, a situação económica e social da generalidade da população.Eu sei que havia alguns caminhos alternativos para a política económica prosseguida mas não consigo garantir que eles fossem capazes de, só por si, melhorar significativamente a situação económica e social do país. Aliás, acha que o apoio que os doadores têm dado a Timor Leste seria possível se não vissem alguma qualidade nas opções tomadas? Mesmo que elas não sejam as melhores do mundo?Atirar pedras é fácil quando não se tem de tomar decisões. Mas se sabe criticar e dizer que não é este o caminho, então tem também a obrigação de dar sugestões exequíveis sobre o que fazer.E já agora: quando o próximo governo começar a sentir as mesmas dificuldades que este tem sentido para melhorar a situação --- porque não tenha dúvida que as vai sentir... --- o que é que o Sr Bispo vai fazer? "Botar abaixo" o novo governo porque isto e porque aquilo?Convença-se de uma coisa (e convença o seu "rebanho"): é um erro crasso pensar que a independência ía trazer a prosperidade para todos num ápice". Ou quer que, como foi indirectamente proposto no Congresso do CNRT em 2000, o problema se resolva distribuindo, porta sim, porta sim, o dinheiro do petróleo?Resumindo e concluindo: venham de lá essas propostas concretas. Ou então faça como na velha frase dita nos casamentos: quem tiver alguma coisa contra diga agora ou cale-se para sempre! Seria de uma grande ajuda!