7.9.06

Timor-Leste: Profissionais brasileiros ajudam na construção do sistema judicial

Brasília, 05 Set (Lusa) - Uma missão brasileira formada por dois advoga dos, dois procuradores e um juíz parte no próximo dia 10 para Díli, onde vai per manecer durante um ano para ajudar no fortalecimento do Sistema de Justiça de Ti mor-Leste."
O objectivo da missão é treinar magistrados timorenses e fazer um acom panhamento do dia-a-dia dos tribunais", informou à Lusa a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), vinculada ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil.O projecto, que começou em Setembro do ano passado, é uma parceria entr e a ABC, instituições brasileiras de Justiça e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em Timor-Leste."
Será um grande desafio para mim. Os timorenses necessitam de apoio tan to na área processual, como na área administrativa", afirmou à Lusa a advogada Z eni Alves Arndt, que integra a delegação.Mais tarde, Zeni Alves Arndt vai precisar actuar no Supremo Tribunal de Justiça, nomeadamente na defesa dos réus envolvidos em crimes graves."Muitos timorenses estão presos sem nota de culpa e sem os direitos pre servados. Quero dar ênfase, portanto, no meu trabalho, em Timor, na defesa dos p resos", assinalou Zeni Arndt.
A advogada disse também que pretende aprender o tétum e fazer um interc âmbio com os nove defensores públicos timorenses, formados na Indonésia."
Quero aprender com eles também. Não vou a Timor para impor nada. É um trabalho de troca", sublinhou.Além de Zeni, integram a missão dois procuradores do Ministério Público de São Paulo e do Rio Grande do Sul, uma juíza do Superior Tribunal Militar e u m advogado que ainda não está definido.Os nomes dos profissionais seleccionados pelas instituições brasileiras foram aprovados pelas autoridades timorenses, no mês passado.
A ABC está a estudar também a possibilidade de o Brasil apoiar Timor-Le ste este ano na actualização dos cadernos eleitorais para as eleições de Maio de 2007.Segundo a ABC, não houve, entretanto, nenhum pedido de Timor-Leste para que o Brasil envie urnas electrónicas para o país, para a votação do próximo an o.CMC Lusa/Fim